Quinta, 25 de Abril de 2024
23°

Tempo nublado

Brasília, DF

Direitos Humanos Direitos Humanos

Dayse Amarilio assume a Procuradoria Especial da Mulher em solenidade na CLDF nesta sexta (23)

Na manhã da sexta-feira (23) a Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) realizará solenidade de posse da nova Procuradora Especial da Mulher: ...

21/02/2024 às 09h33
Por: Divino Candido Fonte: Agência CLDF
Compartilhe:
Foto: Ísis Dantas/ Gab. Dayse Amarilio
Foto: Ísis Dantas/ Gab. Dayse Amarilio

Na manhã da sexta-feira (23) a Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) realizará solenidade de posse da nova Procuradora Especial da Mulher: a deputada Dayse Amarilio (PSB). A distrital, que é enfermeira obstetra e especialista em Saúde da Família, está em seu primeiro mandato e assumirá a Procuradoria Especial da Mulher (PEM) da Casa em uma cerimônia que terá início às 9h30, no Foyer do plenário da CLDF. A missão da PEM é promover a igualdade de gênero e o combate à violência contra a mulher, além de atuar no enfrentamento de todas as formas de discriminação e desigualdade de gênero.

Representantes dos órgãos e instituições que compõem a Rede de Proteção às Mulheres do DF, integrantesdos coletivos e movimentos de mulheres, usuárias das políticas públicas e pessoas interessadas na temática foram convidados para o evento, importante momento para a luta pela defesa dos direitos das mulheres no Distrito Federal e Entorno.

Segundo Dayse Amarilio que, desde que assumiu seu mandato tem trabalhado para dar visibilidade e protagonismo às pautas das mulheres, à frente da Procuradoria Especial da Mulher, terá como objetivo fortalecer o debate de políticas voltadas para esse público, assim como promover a construção de uma sociedade na qual as mulheres sejam respeitadas e tenham seus direitos preservados e garantidos.

“Como Procuradora da Mulher da CLDF seguirei trabalhando para que o legislativo local participe ativamente do debate sobre as questões que afetam as mulheres. Além disso, buscarei promover ações e projetos que contribuam para a efetiva garantia dos direitos das mulheres no Distrito Federal e Entorno, em especial o combate às inúmeras violências que acabam por culminar em feminicídios e ceifar inúmeras vidas precocemente ”, afirma Dayse.

A gestão de Dayse Amarilio à frente da Procuradoria Especial da Mulher terá como mote “Viver é um direito, não um privilégio! ”. 


“Precisamos falar e defender a necessidade de as mulheres viverem com liberdade, segurança e respeito. É urgente que invertamos a lógica, que paremos apenas de noticiar as mortes, números alarmantes que nos chocam e muitas vezes amedrontam. É necessário que destaquemos a cada instante algo muitas vezes esquecido: temos direito às nossas vidas, mas mais que isso, esse direito precisa ser preservado, garantido e protegido, por todos”, destaca a nova Procuradora da Mulher da CLDF.

“É um trabalho árduo, que precisa ser feito a muitas mãos. Um trabalho que precisa envolver toda a sociedade e que deve ter como foco nossos meninos e nossas meninas, que tendo acesso a uma educação não sexista, libertária, que coloque homens e mulheres de igual para igual poderão quebrar paradigmas e construir um novo modelo. Um modelo no qual as mulheres são seres plenos de direitos e o fundamental é a garantia de suas vidas”, finaliza Dayse Amarilio.

Estatísticas assustam

Em 2023 os números marcaram o terror vivido pelas mulheres que residem na capital federal. Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP), o feminicídio foi o tipo de crime que mais cresceu no DF no ano passado. Em 2022, foram contabilizados 17 casos no Distrito Federal e, no ano seguinte, o número dobrou, passando para 34 feminicídios. Já as tentativas de feminicídio tiveram um aumento de 110% – o número passou de 37 para 78. No mesmo período, a Central de Atendimento à Mulher, do Governo Federal, recebeu quase 75 mil denúncias de violência pelo 180.

E 2024 não começou diferente. O DF iniciou os primeiros meses do ano com o saldo de quatro mulheres brutalmente assassinadas por companheiros ou ex-companheiros. 

Investimento suficiente

A deputada enfatiza a necessidade de ações direcionadas, de empenho efetivo dos executores das políticas públicas, pois não adianta haver recurso, já que esses valores, muitas vezes, não são executados. Um exemplo disso é o orçamento da pasta da Mulher em 2023, ano com maior número de mortes por feminicídio no DF. A pasta deixou de executar 16,53% dos R$ 64,8 milhões autorizados do seu orçamento, deixando em caixa a quantia de R$ R$ 10,7 milhões.

Segundo a nova Procuradora Especial da Mulher da CLDF, “essa informação nos impelem a continuar lutando para que existam recursos robustos para a pasta e também para que esses valores sejam executados em sua integralidade”.

Serviço:

Solenidade de posse da nova Procuradora Especial da Mulher da CLDF: deputada Dayse Amarilio (PSB)

Data:23/02/2024
Local:Foyer do Plenário da CLDF
Horário:9h30

* Com informações da assessoria de imprensa da deputada Dayse Amarilio

Agência CLDF

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Enquete
Anúncio
Anúncio