(61) 3434-3406
Ordem e progresso na gestão pública

Ordem e progresso na gestão pública

Com o tema “Inovação e ética”, equipe da secretaria de Governança e Compliance da Casa Civil promove workshop na Campus Party

A secretária de Governança e Compliance da Casa Civil, Cristiane Nardes, palestrou na Campus Party. Vinicius de Melo / Agência Brasília

Criada há pouco mais de seis meses pelo governador Ibaneis Rocha, a secretaria de Governança e Compliance da Casa Civil tem muitas experiências para compartilhar com a sociedade. Foi o que mostrou o seminário “Inovação e Ética”, promovido nesta sexta-feira (21) na terceira edição da Campus Party. O encontro, realizado no stand do GDF montado na área externa do espaço, contou com a presença de membros da nova pasta e trouxe a cultura da transparência, integridade e foco na melhoria da qualidade do serviço público norteado pelo lema que rege nossa bandeira nacional.

“Nosso maior desafio hoje tem sido trabalhar com os conceitos de ordem e progresso, tendo em vista que a ordem representa a compliance, ou seja, você trabalhar dentro da ética, e o progresso, a inovação”, comparou Cristiane Nardes, secretária de Governança e Compliance do GDF. “A gente não pode falar em inovação sem perguntar até onde inovar vale a pena e o risco que corremos ao inovar, sempre buscando uma reflexão sobre o papel da ética nessa questão”, destacou a gestora.

Participaram do workshop, além de Cristiane Nardes, a procuradora da Fazenda e subsecretária da pasta, Mariana Montenegro, o Subsecretário de Governança e Inovação, Roberto Pojo, assim como o assessor especial da Subsecretaria de Compliance, Marcelo Pontes, e o assessor de Subsecretaria e Inovação, Paulo Medeiros.

Bastante interativa, a palestra provocou entre os participantes uma discussão saudável e pertinente sobre os limites entre inovação e ética. O bate-papo refletiu temas como a regularização dos patinetes nas cidades brasileiras e a lei de proteção de dados, pegando como exemplo o caso do norte-americano, Edward Snowden. A questão da moral e integridade no mundo digital também foi abordada. “A gente age corretamente quando estamos no mundo digital? Em última análise, ética é escolha, o tempo todo nós temos que tomar decisão”, observou Mariana Montenegro.


Vinicius de Melo / Agência Brasília

Subsecretária de Compliance e Gestão de Riscos, Mariana Montenegro falou sobre inovação e ética na Campus Party. Vinicius de Melo / Agência Brasília

Modelo inovador

A ideia de instituir a pasta de Política de Governança Pública e Compliance na gestão Ibaneis Rocha nasceu da necessidade de alinhar ações realizadas pelos órgãos que compõem a administração pública. A meta é manter a sintonia entre as iniciativas, possibilitando ao governo a capacidade de gerar resultados positivos para a sociedade. A iniciativa, diga-se de passagem, é inédita numa gestão de unidade federativa no país. Para Cristiane Nardes, o convite foi um grande desafio encarado com seriedade e aprendizado por sua equipe.

“Quando o governador nos chamou, viemos com a missão de inovar, sobretudo porque não existe nenhuma secretaria no país que tenha esse foco, ou seja, ela é inovadora”, salientou. “Costumo brincar que somos um projeto piloto. Tudo que estamos fazendo são testes, inclusive de metodologia, de boas práticas no dia a dia, quando nos vemos ter que escolher entre um caminho ou outro, sem ter certeza de que aquele caminho escolhido é correto”, avaliou.

Compartilhar

Comentários