(61) 3434-3406
Comércio segue fechado até o dia 10

Comércio segue fechado até o dia 10

Decreto publicado neste sábado (2) prorroga por mais uma semana o prazo de suspensão para atividades de parte dos estabelecimentos


A ideia de ampliação da restrição é dar mais tempo aos empresários para executar a testagem de todos os empregados antes de colocá-los de volta à ativa. Foto: Marcelo Casal Jr./Agência Brasil


Com o registro de mais de 1,5 mil casos do novo coronavírus, o Governo do Distrito Federal segue com cautela antes de liberar a circulação em massa pelas ruas das 34 regiões administrativas. Neste sábado (2), em edição extra do Diário Oficial, foi publicado o Decreto nº 40.674, que determina a manutenção do fechamento de boa parte do comércio por mais uma semana.


O texto altera a redação do Decreto nº 40.583, publicado em 1º de abril, e amplia a suspensão da atividades dos estabelecimentos até o dia 10 de maio. A ideia é dar mais tempo aos empresários para executar a testagem de todos os empregados antes de colocá-los de volta à ativa.


Testagem em massa


O executivo local também se empenha ampliando o número de exames de detecção da doença. Até o momento, segundo dados da Secretaria de Saúde, mais de 43,7 mil pessoas com sintomas do Covid-19 já foram testadas.


A partir de segunda-feira (4), novos pontos de testagem em massa serão abertos no Gama e Planaltina. Com isso, dez locais estarão disponíveis à população do DF para verificar possível infecção do vírus. (Confira a lista completa abaixo).


Distribuição de máscaras


Na quinta-feira passada (30/4), data em que o uso de máscaras passou a ser obrigatório em todo o DF, o governo iniciou a distribuição gratuita de mais de um milhão de equipamentos de proteção respiratória. Os modelos faciais começaram a ser entregues em terminais rodoviários e estações do metrô.


“Focamos agora no transporte público porque é um ponto de maior fluxo de pessoas. Mas há a possibilidade de, num segundo momento, levarmos a distribuição para outros locais”, afirmou o secretário de Governo, José Humberto Pires. “Não é, porém, para as pessoas irem buscar máscaras nesses locais. Nossa proposta é entregar para quem está desprotegido, transitando nesses pontos”, alerta.


As máscaras são “laváveis e reutilizáveis” e estão sendo entregues somente às pessoas que não tenham condições de acesso ao produto, limitado ao estoque disponível diariamente.


Lista dos dez pontos de testagem:


1. Para moradores de Águas Claras, Taguatinga, Vicente Pires e Arniqueiras:


– Unieuro


2. Moradores das asas Sul e Norte, Sudoeste, Cruzeiro/Octogonal e Noroeste:


– Estacionamento 13 do Parque da Cidade


3. Moradores do Lago Sul, São Sebastião, Itapoã, Paranoá, Jardim Botânico e Jardins Mangueiral:


– Paróquia São Pedro de Alcântara – St. de Habitações Individuais Sul EQI 7/9, Lago Sul


4. Moradores do Lago Norte, Varjão e Granja do Torto:


– Iguatemi Shopping


5. Moradores do Guará, Núcleo Bandeirante, Candangolândia e Park Sul:


– Park Shopping


6. Moradores de Ceilândia, Por do Sol e Sol Nascente:


– IESB Unidade Ceilândia


7. Moradores de Ceilândia e Taguatinga:


– JK Shopping


8. Moradores de Sobradinho I, II e Fercal:


– SESI – AE 03 – Lotes A/F – Q 13 – Parque dos Jequitibás, Sobradinho


9. Moradores de Planaltina:


– Loja Maçônica 7 de Setembro, próxima ao Hospital Regional de Planaltina


10. Moradores do Gama e Santa Maria:


– Estádio Bezerrão


Atividades suspensas até o dia 10 de maio:


– Eventos de qualquer natureza, que exijam licença do poder público;


– Eventos esportivos;


– Cinema e teatro;


– Academias;


– Museus;


– Zoológico;


– Parques recreativos, urbanos e vivenciais;


– Boates e casas noturnas;


– Shopping centeres;


– Igrejas;


– Bares e restaurantes (permitido apenas delivery);


– Salões de beleza;


– Foodtrucks;


– Comércio ambulante em geral.


Funcionamento permitido, atendendo às orientações sanitárias:


– Feiras permanentes e populares apenas para venda de produtos alimentícios;


– Clínicas médicas, laboratórios, consultórios e famárcias;


– Clínicas veterinárias, petshops e lojas de medicamentos veterinários;


– Supermercados, mercearias, hortifrutigranjeiros, açougues, peixarias, comércio de produtos naturais, comércio de venda de suplementos e formulas alimentares;


– Lojas de material de construção e lojas de eletrodomésticos;


– Postos de combustível;


– Comércio do segmento de veículos automotores;


– Empresas de tecnologia, exceto lojas de equipamentos e suprimentos de informática;


– Empresas envolvidas no combate à pandemia do novo coronavírus e/ou à dengue;


– Funerárias e serviços relacionados;


– lotéricas, agências bancárias e correspondente bancários.

Compartilhar

Comentários